disrupções
2022,  acrílica sobre papel paraná ou tela, dimensões variáveis

Há aqui uma tensão entre luz e sombra. Busco migrar de zonas luminosas para as mais sombrias percorrendo variações tonais de maneira intuitiva mas ouvindo atentamente um movimentar-se. Traço deflexões em ondas as quais insinuam distorções e tentam persuadir uma mistura ou por vezes delimitar tonalidades de um claro-escuro que teima prevalecer na superfície.


Nesta série trago uma grande introspecção pautando o movimento de uma linha a qual não costura mas sim enfatiza deslizes, suspende-se além de tessituras e, por si mesma e além de si, propõe texturas simulando ventanias em possíveis horizontes disruptivos.